top of page

MIKA E POETA DESPERTA NO CAMPEONATO NACIONAL DE SLAM!

Aconteceu no dia 24/09, em Porto Alegre, a Final Estadual de Slam com representantes de diversos Slams espalhados pelo Rio Grande do Sul, inclusive com a poeta brabíssima Karin Santiago que deu o seu nome pelo Slam do Vida, e demonstrou com tudo a força da nossa comunidade. O Slam Conexões (nome da etapa estadual), classificou duas finalistas para representarem o sul do Brasil na etapa Nacional de disputa dos Slams, e o resto do Brasil que se prepare, pois dia 30/11 Mika e Poeta Desperta vão estar chegando em Minas Gerais para essa disputa. Vem conhecer um pouco melhor essas duas mina que tão sujando os microfones de batom pelo país:


- Contem pra nós, quem é a Mika? E quem é a poeta desperta?


- Mika

A Mika é derivado de Mikaela, usava apenas Amanda meu primeiro nome a infância Inteira e início de adolescência, sofri diversas violências como bullying e racismo, em uma virada de ano decidi que não estaria mais vinculada aquele nome e iria iniciar uma nova fase da minha vida, buscando minhas raízes, e aceitando meu cabelo, começando a me defender e não deixando mais ninguém me tratar daquela forma, Mika de início foi um álter ego criado para proteger a Amanda, e se tornou referência para crianças adolescentes e adultos, hoje é a personalidade que continua protegendo a Amanda.

- Poeta Desperta

Poeta Desperta, é uma parte da Nathiely que desde criança gostava de poesia e que desabrochou após muitas experiências que levaram a amadurecer e despertar para uma forma de reexistir, da poesia vim essência ela renasceu em mim. Tenho 34 anos, sou mãe do Kauan, Lucas e Luara, mulher preta periférica, venho da Comunidade Restinga zona sul de Porto Alegre, sou MC, Arte educadora, escritora do Livro Recomece, multiartista e integrante da cultura Hip Hop.


- como é pra vocês saber que vão representar um Estado inteiro com as tuas poesias?


- Mika

É um grande resultado de um processo que demorou anos, e muitos meses de dedicação, é a realização de um sonho, além de representar um estado estou me representando primeiramente, estou reconhecendo minha potência, e espero que além de representar o estado eu consiga me consagrar campeã e representar o Brasil, sair daqui do estado mais racista do Brasil, falando de uma cultura que nos exclui e nos anula é uma grande vitória.



- Poeta Desperta

É uma honra essa oportunidade que foi conquistada com trabalho que me propôs a fazer que é de fomentar a poesia de rua como agente cultural trazendo as minhas potencialidades e narrativas, e recebendo o respaldo sincero daquilo que semeio com a poesia, então é muito gratificante poder chegar ao Slam BR e representar nosso Estado no campeonato nacional de poesia falada, tamo trabalhando para quê os próximos passos sejam uma grandiosa possibilidade para trazer a vitória


- sobre o que era a última poesia que vocês recitaram? E o que levou a escolher ela pra fechar com chave de ouro a disputa?


- Mika

Essa minha poesia está na boca do povo, além da representação gigantesca que ela carrega, tenho a oportunidade de citar os povos originários, e é uma poesia que conta uma história, somos história, mas além de tudo isso, foi estratégia, cada poesia foi recitada na ordem que foi ensaiada imaginando o impacto, pois a competição é um jogo e é necessário usar a lógica além do sentimento, sem estratégias fica mais difícil chegar aonde almeja, e cheguei aonde tanto almejei, recitar ela na final foi como um abraço do público, quando comecei a recitar e me acompanharam do início ao fim, a vibração deles me passou a energia que eu precisava.



- Poeta Desperta

A última poesia venho falando uma parte de um processo bem desafiador na minha vida em que olhei para os lados e não vi ninguém, e como foi a superação dessa fase e os aprendizados que me fizeram amadurecer e não deixar mais situações e pessoas externas me moldar para me encaixar na realidade limitada que não faz sentido pra mim, venho falando do que eu espero no presente e no futuro, o quanto a poesia foi ferramenta para continuar e a minha fé nos orixás me manteve de pé e não me deixou sucumbir.

Todas as poesias inclusive a última foi escolhidas nos ensaios anterior a competição, a última poesia "Quando a Gira Girou" trago a referência da música de Zeca Pagodinho fiz ela duas semanas antes do campeonato e ensaiei todos os dias até cansar para poder decorar, ela surgiu de uma forma intuitiva e já sabia que ela iria ser a poesia da final.


  • e essa vitória vocês dedicam pra quem?


- Mika

Dedico primeiramente a mim, pois só eu sei o que passei tentando abraçar o mundo enquanto chorava sozinha, somente esse ano foram 27 vitórias, e a maior foi quando consegui levantar da cama, ano passado eu estava dopada de remédios, esse ano sou campeã estadual, foi muita fé, resgatei a minha fé, oxum com seu espelho refletiu pra mim a calmaria que eu precisava, foram anos de luto, e somente esse ano eu consegui vencer essa dor que me consumia, todas as minhas vitórias são dedicadas a minha mãe, aos meus amigos, minha gatinha que me ajudou na depressão e a minha psicóloga, muitas pessoas para dedicar, pois não sonhei sozinha, nessa viagem estarei carregando o sonho de um estado no peito, e acima de tudo a consciência tranquila de que quem preciso de acolhimento me acolhe.


- Poeta Desperta

Dedico aos meus filhos, durante o mês de setembro estava com muito trabalho e ensaios, tive pouco tempo com eles e no final do dia, eles me mandaram uma mensagem dizendo que estavam muito feliz e orgulhosos da mãe.



- hoje vocês se sentem realizadas vendo que a arte de vocês é também a forma de sustento? Teve muito preconceito quando decidiram trilhar esse caminho?


- Mika

Então, eu me orgulho de ser autônoma, viver de arte, mas sinto que apesar de tanto esforço e talento, não sou valorizada, acho o cúmulo a campeã estadual ter que vender toda semana livro pois faltam oportunidades, então acredito que essa vida artística é ainda muito ingrata, mas não tem preço eu ir em uma escola e ver os sorriso das crianças me olhando com admiração e tendo alguém pra se espelhar, algumas coisas compensam outras desgastam, mas foi o caminho que escolhi, e ainda sinto preconceito quando perguntam do que eu trabalho, esperam sempre outras respostas, e vejo a falta de fé quando respondo do que amo e do que vivo.


- Poeta Desperta

Me sinto realizada, feliz demais poder trabalhar com que eu amo fazer e que faço de uma forma tão natural e divertida isso alimenta minha alma.

Sim, tive muito preconceito que veio de pessoas muito perto e queridas, me chamaram de "louca com três filhos quer viver de arte " "Isso não vai te levar a lugar nenhum" "Tem que ver um trabalho" foi frustrante mas não o suficiente para me fazer desistir, e ao mesmo tempo uma injeção de resiliência que me levou a usar de uma forma positiva minha rebeldia e provar para mim e pra quem pudesse interessar que sim é possível. "Acredite nos seus sonhos eles são reais, não devaneios"


- E agora quais as expectativas para a fase nacional?


- Mika

Conhecer outros estados, ser acolhida, e apavorar eles, eu tenho um plano e ele inclui trazer o troféu pra casa, se os meus sonhos foram os sonhos de outras pessoas, recomendo que todos corram o dobro.


- Poeta Desperta

Ganhar né rsrs, dar meu melhor fazer conexões com outros poetas, vivenciar a poesia slam fora do meu Estado, conhecer Minas Gerais dar muitas risadas, me divertir e receber tudo que a poesia tem a me proporcionar.




Agora é torcer pelas nossas finalistas, além disso você pode apoiar o corre dessas artistas independentes, segue nas redes e te informa de como contribuir!


Siga:







42 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page