top of page

O Graffiti como arte!

Atualizado: 14 de set. de 2023

Se olharmos a história do hip-hop o graffiti se inicia na década de 70 onde ele tem o seu marco histórico nos Estados Unidos. Para quem não sabe o graffiti vem da palavra grafite, do italiano graffito (no plural, graffiti), que se origina no latim e significa algo como “escrita a carvão”, “rabisco”. E foi na Roma Antiga que se viveu um dos grandes momentos do graffiti e de maior impacto social. E esse movimento de passar uma mensagem através da escrita se inicia há milhares de anos quando o ser humano escrevia com carvão e argila suas mensagens por onde passavam para contar uma história ou deixar algum recado para alguma pessoa ou espírito. Além disso, a escrita também está muito nítida através dos nossos povos originários onde seus corpos contém desenhos com vários significados desde sua localização natal e como contar a história da ancestralidade.


Isso mostra que o graffiti tem uma importância muito grande com força ancestral de contar uma história, de honrar da onde iniciou essa escrita que vem da terra. Afinal, se não houvesse terra e água não haveria argila, se não houvesse as pedras e as árvores não se riscaria e criaria o fogo, originando o carvão.


Dessa forma significa que a história não seria contada, que não teríamos um ciclo de respeito, história, cor e movimento. Pois é disso que o graffiti se trata, cada linha contando uma história passando uma mensagem através das cores que seus pigmentos foram retirados da floresta.


E se contamos uma história com as nossas mãos através das tintas, temos que respeitar da onde veio toda essa cor e ter responsabilidade para onde essa mensagem irá passar. Todo esse traçado com essa mensagem vem de dentro pra fora, vem da nossa respiração se equilibrando com nosso corpo, com nossa mente, usando a ansiedade como fonte de energia pra subir e descer a escada.


O graffiti é poesia contada, é história marcada, é cor e movimento. E essa poesia que muitos não entendem, mas é sobre sentir e se infiltrar entre as linhas e cores. Quando olhar pra um graffiti, apenas respire fundo e conecte com que sua alma vê, pois é ela que vai ligar seus olhos ao verdadeiro significado.


É nesse momento que se compreende a dor, a libertação, a cura para se poder viver. Essa tinta que marca minha roupa, que marca as paredes, conta uma dor, conta uma história e é através de cada traço que a alma evolui e caminha sabendo escolher por onde realmente trilhar. As cores curaram minha alma quando eu entendi as linhas do meu coração. Tem que ter coragem para escolher a missão de alma e mais coragem ainda pra entender que evolução acontece quando a gente vai lá no fundo olhar o que nos dói de verdade e que cair não nos faz fracos e sim nos ensina a olhar pra onde devemos curar.

Poesia escrita com tinta, com ritmo da minha alma e as cores de cura que vem da floresta. Isso é poesia pura, é ancestralidade, é cura, é o graffiti na minha vida!

114 visualizações0 comentário

留言


bottom of page